Tendências em Data Center em 2022

https://network-king.net/wp-content/uploads/2022/01/Intel-Data-Center-HP-Quanta-Dell-769x414.jpeg

A cada início de ano, o site Data Center Frontier, especializado em notícias sobre o universo dos datacenters, faz uma lista do que podemos esperar nesse segmento nos 12 meses seguintes.

Neste ano, foram abordadas oito tendências que devem moldar esse cenário em 2022. Em linhas gerais, a principal será como lidar com os desafios relacionados ao papel vital dos datacenters em uma sociedade cada vez mais digital, bem com as preocupações associadas às mudanças climáticas.

1. Mudanças climáticas: Escolher a localização para novos datacenters está se tornando uma prioridade estratégica que envolve preocupações climáticas, escassez de recursos essenciais, como fontes de energia e água, e o crescente interesse das comunidades no entorno nos impactos causados pela infraestrutura dos datacenters.

Muitas desses preocupações estão detalhadas em uma pesquisa do Uptime Institute sobre riscos climáticos. Um em cada 10 operadores de datacenter vê um aumento significativo de riscos para suas instalações, que podem chegar a centenas de bilhões de dólares em ativos mais desastres provocados por severos fenômenos climáticos.

2. Resiliência e Uptime: Em 2021, acompanhamos diversos incidentes de grandes proporções que abalaram a confiabilidade dos serviços na nuvem. Por conta disso, temas associados à uptime, período em que os serviços permanecem operando sem problemas, deverão ganhar mais atenção. Além disso, à medida que mais e mais empresas adotam sistemas híbridos de operação (local e remota), é preciso investir em estratégias de backup e recuperação de falhas mais eficazes. O número de interrupções tem diminuído, mas as consequências continuam a piorar, segundo outro relatório do Uptime Institute.

No nível operacional, é provável que em 2022 muitos otimizem as arquiteturas de TI para suportar melhor interrupções em serviços de terceiros.

3. Mudanças na cadeia dos datacenters: Alguns analistas acreditam que atrasos na entrega de equipamentos e escassez de mão de obra no setor de construção serão sentidos de forma mais aguda em 2022. As incertezas provocadas pela pandemia podem atrasar a criação de novas instalações de datacenters. E esses atrasos podem, por exemplo, provocar a elevação dos custos dos aluguéis dos espaços já ocupados entre 4% a 6%.

E nesse ambiente de negócios que enfrenta atrasos e aumento de custos, processos de fusão e aquisição (M&A, na sigla em inglês) pode ser uma saída. Operadores de datacenters e seus financiadores têm acesso a um grande volume de recursos financeiros, então poderemos ver alguns players usando essa força financeira para garantir o controle de componentes críticos em suas instalações de datacenters, seja por meio de aquisições ou criação de iniciativas conjuntas via novos empreendimentos ou parcerias.

4. Mais investimentos em mercados regionais: Em 2022, a injeção de capital deverá estender-se para mercados regionais e provedores de serviços especializados, por exemplo, de edge computing. Houve sinais claros disso em 2021, como a iniciativa do grupo de private equity Carlyle Group para adquirir o Involta, provedor de datacenter regional que opera 12 instalações. Já  a Amazon Web Services anunciou planos para aprimorar sua rede de edge computing criando zonas locais em 30 novos localidade.

5. Resfriamento por imersão: Segundo o Data Center Frontier, veremos avanços significativos nessa direção em 2022. Fatores estão levando a esse corrente são a necessidade de hardware com mais poder de processamento para atender cargas de trabalho de IA, a pressão crescente para eliminar uso de água em sistemas de refrigeração e, obviamente, progressos tecnológicos que estão viabilizando o resfriamento líquido.

6. Resistência das comunidades locais: Controvérsias relacionadas à instalação de datacenters próximos a comunidades devem crescer em 2022 devido, por exemplo, a questões associadas à sustentabilidade, já que consumem muita água e energia. Por conta disso, a resistência das comunidades está se tornando um verdadeiro desafio em alguns dos mercados de datacenters mais importantes, que precisarão convencê-las de que serão bons vizinhos ao não  trazer problemas de esgotamento de recursos.

7. Dados e energia com conexões profundas: Em 2022, a interseção entre dados e energia em datacenters deve entrar em uma nova fase, impulsionada pela demanda por uso de fontes renováveis e por incentivos financeiros de investidores.

8. Dê olho no movimento de metaversos:Que tipo de servidores, sistemas de armazenamento e infraestruturas de rede os datacenters precisarão oferecer para que os metaversos funcionem bem? Os datacenters deverão ficar atentos a isso em 2022.

Mais detalhes sobre as previsões Data Center Frontier para 2022 podem ser encontrados aqui.

FacebookTwitterLinkedIn