FacebookTwitterLinkedIn

Tags BLE conquistam mercado

https://network-king.net/wp-content/uploads/2021/09/smaarttag626-769x414.jpg

Muitos as descrevem como simples etiquetas sem adesivo, mas as smart tags estão ganhando espaço e se tornando indispensáveis em vários tipos de ambiente. Por exemplo, com o crescimento do comércio eletrônico impulsionado pela pandemia, o que seria dos grandes armazéns e serviços de transporte se não fossem as tags usadas para rastrear produtos? No setor industrial, etiquetas inteligentes podem ser adotadas para manter o controle dos produtos ao longo da cadeia de suprimentos e também para informar clientes sobre especificações. Já na área de saúde, as etiquetas ajudam a monitorar pacientes e equipamentos hospitalares.

Com o objetivo de atender à demanda de vários segmentos, os fabricantes de tags estão desenvolvendo modelos capazes de atender requisitos específicos, como custo, dimensões e consumo de energia. Considerando este último quesito, em particular, as tags têm seguido o padrão Bluetooth Low Energy Market (BLE), parte da versão 4.0 do Bluetooth. O protocolo preza pelo consumo mínimo de energia do dispositivo ao qual à tag está integrada.

Para se ter uma ideia, o mercado global associado ao BLE deve ultrapassar US$ 16,7 bilhões até 2026 e apresentar uma taxa composta de crescimento anual de mais de 19,68% durante o período 2021-2026. Surfando nessa onda, três modelos de tag BLE surgiram no mercado recentemente.

Um deles é uma tag vestível e descartável, que também se apresenta como menor beacon BLE do mundo e promete ajudar a superar os desafios relacionados à segurança de funcionários, pacientes e participantes de grandes eventos. A novidade Nano Tag foi anunciada pela empresa Kontakt.io, que oferece soluções IoT baseadas no padrão Bluetooth® Low Energy (BLE), tem como objetivo lidar com as limitações de tamanho e custo de tags RFID de gerações mais antigas que as impediam de serem realmente descartáveis.

A solução de tags BLE da Kontakt.io permite desenvolver beacons de uso único com um formato vestível que ampliam as possibilidades de casos de uso. Em hospitais e laboratórios, ajudam a garantir segurança e até monitorar o tempo para concluir os procedimentos. Já em grandes eventos, as pulseiras Nano Tag podem ser usadas para encontrar pessoas perdidas e melhor gerenciar casos de emergência. Em edifícios inteligentes, as Nano Tags de pulso permitem, por exemplo,  acompanhar o deslocamento de visitantes.

A nova tag da Kontakt.io mede 23 mm x 5,3 mm, pesa 2g e é à prova d’água. É alimentada por uma bateria de óxido de prata, com até três meses de vida útil da bateria, segundo a fabricante, fazendo uma transmissão por segundo (1 Hz). A duração da bateria pode ser estendida a um ano de operação com uma taxa de atualização menor. É compatível com Bluetooth 5.0.

Fonte:Kontakt.io

A unidade da Nano Tag está disponível por US$ 4,99 a US$ 7,99 na loja da Kontakt.io, na rede de canais da fabricante e no Cisco IoT Device Marketplace.

Mais durabilidade

Se, em vez de ser descartável, sua preocupação em relação às tags é justamente o contrário – a durabilidade, a RSL10 Asset Tag da onsemi pode ser uma solução interessante para rastreamento de ativos.

A vida útil das baterias tem sido um dos principais obstáculos para adoção de etiquetas inteligentes, particularmente no setor industrial. Segundo a fabricante, a RSL10 Asset Tag pode resolver esse impasse com sua durabilidade de até cinco anos. O feito é resultado do baixo consumo de energia do SoC de rádio e de aprimoramentos no firmware da tag.

A RSL10 Asset Tag está disponível com um conjunto de ferramentas de desenvolvimento compatível com BLE e serviços inteligentes de localização Quuppa. A onsemi também criou um aplicativo que demonstra os recursos de baixo consumo de energia em um caso de uso de rastreamento de ativos.

Fonte:onsemi

Mais precisão para uso pessoal

Pensando mais no uso pessoal, a Samsung também anunciou recentemente sua Galaxy SmartTag+, com as tecnologias BLE e UWB (Ultra-WideBand, que opera em frequências mais altas) para oferecer dados de localização mais precisos. Também usa Realidade Aumentada para apresentar orientações visuais que ajudem a localizar itens perdidos usando a câmera do smartphone.

Segundo a Samsung, a Galaxy SmartTag+ pode ser anexada a itens de uso cotidiano, como mochilas ou chaveiros, para que possam ser localizados de modo fácil e preciso por meio do serviço SmartThings Find disponível em equipamentos Galaxy. Essa solução também permite localizar os itens perdidos em um mapa, mesmo se estiver em algum lugar muito distante, já que as tags usam conectividade BLE e os recursos da rede de dispositivos Galaxy. Além disso, usuários do SmartThings Find podem decidir por aderir por ativar seu equipamento Galaxy para ajudar outras pessoas a encontrar suas próprias tags ou dispositivos perdidos.

A Samsung garante que dados reunidos na aplicação SmartThings Find são criptografados e protegidos, então a localização das tags não é revelada a ninguém além de seu proprietário.

Surpreendentemente, a Galaxy SmartTag+ faz mais do que simplesmente localizar itens. Pode também desligar seu abajur, mesmo depois de você ter saído de casa, por exemplo. Usando o aplicativo SmartThings, é possível escolher entre diferentes funções que você gostaria de realizar apenas pressionando o botão da tag.

Fonte: Samsung
FacebookTwitterLinkedIn