Schneider Electric e SAP fecham parceira para facilitar integração IT/OT

https://network-king.net/wp-content/uploads/2023/01/ITOT-769x414.jpg

Duas grandes empresas se uniram para cooperar em torno da integração entre Tecnologia da Informação e Tecnologia Operacional (IT e OT, nas siglas em inglês) e de oportunidades de inovação no setor industrial, impulsionando padrões abertos.

Trata-se da Schneider Electric, líder no setor de gerenciamento de energia e automação industrial, e a SAP, um dos principais provedores mundiais de software de gestão de processos de negócios. As duas anunciaram um memorando de entendimento por meio do qual pretendem validar cenários baseados em ofertas complementares com o objetivo de garantir uma integração mais fácil e livre de problemas para clientes industriais em comum. As empresas também planejam estabelecer futuras iniciativas de colaboração nas áreas de sustentabilidade e gerenciamento de energia.

“Nossa colaboração com a Schneider Electric demonstra o amplo apoio da SAP para o ecossistema da Indústria 4.0. Nossas empresas reconhecem a importância da cooperação, da inovação e de padrões abertos para integrar dados e tornar as soluções de Tecnologia Operacional fáceis de consumir para nossos clientes em comum”, afirma Peter Maier, presidente da Industries & Customer Advisory na SAP.

O objetivo é explorar oportunidades para oferecer mais valor aos clientes com base em soluções pré-configuradas e testadas, capazes de reduzir o custo da implementação e da operação de processos de negócios de missão crítica. Os primeiros cenários avaliados serão:

  • Integração simplificada de IT/OT no chão de fábrica baseada em padrões comuns, integração e gerenciamento do ciclo de vida de ativos como gêmeos digitais.
  • Gestão inteligente de ativos e serviços de campo de ponta a ponta, usando tecnologias de realidade virtual e aumentada.

“Muitos de nossos clientes estão buscando maneiras mais fáceis de integrar tecnologias avançadas em sua jornada de digitalização. Junto com a SAP, estamos comprometidos em enfrentar os desafios do mercado com soluções digitais inovadoras e assim ajudar esses clientes a explorar os benefícios da Indústria 4.0”, destaca Bruno Zerbib, vice-presidente executivo e diretor de Plataforma e Tecnologia da Schneider Electric.

Como exemplo, as empresas citam que, ao garantir a integração IT/OT de ponta a ponta, será possível tomar decisões orientadas por dados e delinear estratégias aprimoradas. Soluções que acionam automaticamente ordens de manutenção ou serviço nas aplicações SAP podem encurtar o ciclo entre a estratégia de manutenção e a execução para otimizar o controle dos ativos. E a realidade aumentada pode fornecer informações certas, na hora certa e no lugar certo para acelerar os processos e aumentar a precisão da análise de causas-raiz.

Tendências da convergência IT/OT

Durante a feira Smart Production Solutions (SPS) 2022 de automação industrial realizada na Alemanha em novembro passado, a IoT Analytics, provedora de insights de mercado e inteligência estratégica para IoT e Indústria 4.0, entre outros segmentos, apresentou 10 tendências que indicam um forte impulso na direção da convergência IT/OT no setor industrial.

A principal razão que justifica o interesse por essa convergência no espaço da manufatura são as melhoras significativas prometidas pela Tecnologia da Informação. Um mundo cada vez mais competitivo tem “forçado” o setor operacional tradicionalmente menos hi-tech a considerar a TI como parceira. E, como primeiro passo desse casamento, a convergência IT/OT pode criar as interfaces necessárias e seguras entre sistemas de IT e de OT.

convergência IT/OT
Fonte: IoT Analytics

Resumidamente, as 10 tendências da convergência IT/OT no setor industrial são:

  1. Tecnologia de conteinerização baseada em TI nas bordas;
  2. Integração de ferramentas de IT e OT: Ainda que haja fornecedores de soluções criando soluções convergentes, uma tendência notável é a estreita colaboração de empresas nas área de IT e OT para desenvolver soluções integradas. Uma dessas parcerias é justamente entre Schneider Electric e SAP;
  3. Ferramentas nativas da nuvem (TI) para operações de manufatura aprimoradas;
  4. Ferramentas de programação de TI e linguagens para controladores;
  5. PLCs virtuais – controladores em contêineres: As empresas agora estão migrando para PLCs virtuais, que não são apenas independentes de hardware de controle, mas também independentes de hardware de TI, o que significa que podem ser executados em um servidor de TI comoditizado em vez de controladores especializados;
  6. Gêmeos digitais para virtualizar ativos físicos: Embora a convergência IT/OT seja frequentemente apresentada na forma de sistemas OT adotando ferramentas de TI, quando se trata de gêmeos digitais, o caminho é inverso, ou seja TI adotando OT em um ambiente virtualizado. A Industrial Digital Twin Association apresentou casos de uso de seu shell de administração de ativos (AAS).
  7. Ferramentas low-code: Essas plataformas de desenvolvimento com pouco código oferecem um ambiente visual que reduz o tempo para criar e implantar aplicações;
  8. Protocolo MQTT para conectar OT e IT: O MQTT (Message Queuing Telemetry Transport) vem ganhando força como principal protocolo para conectividade de última milha entre ativos OT e sistemas de TI/nuvem.
  9. Modelos de cibersegurança de TI para OT: Conceito Zero Trust desenvolvido para TI pode funcionar em ambientes OT. Com base no princípio de “acesso com privilégios mínimos”, o Zero Trust autoriza acesso específico com base na identidade e no contexto dos usuários.
  10. Abordagem de TI para controle de qualidade de software industrial: A PLCopen, associação independente que promove eficiência na automação industrial com base nas demandas dos usuários, anunciou que pretende formar um grupo de trabalho para desenvolver diretrizes voltadas à avaliação de qualidade baseada em métricas do software PLC.

A apresentação destaca que automação e software industriais representam atualmente um mercado de cerca de US$ 200 bilhões e que a convergência IT/OT é um dos principais impulsionadores tecnológicos que possibilitarão ganho de eficiência e oportunidades de receita a ponto de levar esse mercado para perto de US$ 400 bilhões nos próximos seis anos. Embora ainda existam desafios e preocupações, a mentalidade do setor mudou claramente e a convergência IT/OT já está acontecendo.

FacebookTwitterLinkedIn