FacebookTwitterLinkedIn

Paessler lançará SaaS para edifícios inteligentes

https://network-king.net/wp-content/uploads/2021/09/theshift61-769x414.jpg

Edifícios inteligentes abrangem vários ramos de atividade, incluindo prédios de escritórios, fábricas, shopping centers, hospitais, campi acadêmicos, estádios, aeroportos, bases militares e edifícios residenciais. O fator comum a todos esses casos de uso é um só: usar a digitalização para oferecer o melhor ambiente ao ser humano.

Para isso, o edifício recebe sensores e dispositivos IoT que passam a controlar funções como acesso a vagas de estacionamento, a temperatura, a luminosidade e a umidade de diferentes espaços, a segurança tanto de acesso físico como digital, o bloqueio ou liberação de catracas. Para o gestor do edifício, a grande meta é otimizar processos e reduzir custos.

Pesquisa realizada em 2018 pelo EU Community Research and Development Information Service (CORDIS) indica que o uso de soluções Smart Building pode reduzir em 9 vezes os gastos com manutenção predial. Conquistas como estas explicam que, segundo relatório da MarketsandMarkets de 2019, esse mercado deva valer 108 bilhões de dólares até 2025. Na Europa, uma das regiões mais avançadas nessa disciplina, 5,8 milhões de dispositivos IoT eram empregados, em 2016, para suportar os processos de Smart Building.

Mas como manter todo esse ambiente sob controle?

“A eficácia do Smart Building depende de uma gestão capaz de integrar e analisar uma miríade de protocolos, criando pontes entre tecnologias de TI e de OT”, explica Luis Arís gerente de desenvolvimento de negócios da Paessler LATAM. “É recomendável que os dados de monitoramento de todos os tipos de protocolos possam ser visualizados em um dashboard único. Conforme a demanda do ambiente é possível, também, desenvolver dashboards voltados a áreas específicas do Smart Building, do uso do estacionamento aos controles dos elevadores”, completa o executivo.

Pensando nisso, a Paessler se prepara para lançar uma solução totalmente nova para gerentes de instalações e proprietários de edifícios: aa nova solução SaaS “Paessler Building Monitor”.  

Com o Paessler Building Monitor, os gerentes de edifícios podem detectar e remediar rapidamente perigos como vazamentos de gás, incêndio e mofo. Isso contribui para uma economia substancial de custos e evita a perda de valor da propriedade. Além disso, o monitoramento de edifícios torna mais fácil economizar e otimizar custos por meio de um consumo de energia aprimorado. Os edifícios comerciais atualmente contribuem direta e indiretamente para um terço de todas as emissões globais de CO2. Os proprietários de empresas estão se voltando para a digitalização em vista da crescente regulamentação do mercado imobiliário e para economizar tempo e dinheiro.

O monitoramento é baseado em dados prediais que o sistema coleta remotamente por meio da tecnologia LPWAN. Sensores IoT sem fio são instalados localmente nos edifícios e fornecem os dados de medição que são usados ​​para determinar as condições. Isso elimina a necessidade de aquisição analógica de dados no local e compromissos demorados. 

A solução é caracterizada pela facilidade de instalação e uso. Não requer nenhum conhecimento de programação. Um assistente intuitivo conecta todos os dispositivos IoT dentro do edifício ao software de monitoramento. Os administradores podem iniciar o monitoramento imediatamente graças a modelos prontos para aplicativos específicos. O software também oferece uma função de alarme que notifica automaticamente os usuários se um valor limite para uma determinada condição ambiental for excedido. Todos os dados de monitoramento coletados podem ser exportados para análise posterior.

A maior parte dos dispositivos em uso no edifício inteligente conta com endereçamento IP. Esse protocolo de comunicação pode ser uma porta aberta a ataques de hackers, que podem “sequestrar” o edifício e as pessoas que nele trabalham. Portanto, é fundamental integrar, às soluções de monitoração do ambiente, plataformas de segurança digital.

O Smart Building é um conceito em expansão – novos sensores estão sendo desenvolvidos nesse exato momento, ampliando o controle digitalizado sobre esse ambiente. É fundamental contar com uma plataforma de monitoração aberta e que também esteja em constante expansão, de modo a atuar de forma preditiva e preventiva para evitar falhas no ambiente.

No geral, o monitoramento remoto de ativos e processos baseado em IoT permite que as empresas reduzam o tempo necessário para detectar, analisar e mitigar problemas com ativos e processos críticos. Além disso, permitem otimizar recursos humanos, aumentar a segurança de suas operações e reduzir custos operacionais. 

As primeiras implantações de monitoramento remoto já estão entregando um ROI positivo. No entanto, eles estão apenas arranhando a superfície do potencial do monitoramento remoto. Nos próximos anos, as empresas estarão cada vez mais liberando o potencial de inovação do monitoramento remoto para melhorar os resultados financeiros e ambientais e fornecer serviços de valor agregado aos clientes.

FacebookTwitterLinkedIn