FacebookTwitterLinkedIn

Melhores soluções de mapeamento de rede em 2021

https://network-king.net/wp-content/uploads/2021/10/network-mapping-769x450.jpg

O mapeamento de rede pode ser usado como um fim e um meio, facilitando o trabalho dos administradores de sistema de muitas maneiras diferentes.

Para começar, vejamos o que realmente significa o mapeamento de rede. Em sua essência, o mapeamento de rede descreve um processo de criação de um mapa bem estruturado, lógico e visual de uma rede para que os usuários – geralmente, mas não exclusivamente, administradores de sistema – entendam melhor como os vários componentes estão interligados.

Soluções abrangentes de monitoramento de TI geralmente incluem ferramentas de mapeamento de rede, pois podem desempenhar um papel importante na otimização subsequente da rede. No entanto, também existem ferramentas dedicadas de mapeamento de rede (e topologia de rede). Mapas de rede detalhados podem ser recursos úteis em muitos casos, especialmente quando os administradores de sistemas realizam o rastreamento de desempenho. Isso ocorre porque esses mapas podem ajudar a identificar rapidamente os gargalos de desempenho e apontar onde estão as oportunidades de melhoria.

Em última análise, um mapeamento de rede com bom funcionamento ainda tem um impacto mensurável em outros processos de negócios e, ao otimizar o desempenho da rede de diferentes maneiras, a qualidade do serviço para os usuários finais pode ser significativamente melhorada.

Conforme mencionado antes, existem aproximadamente duas soluções diferentes quando se trata de mapeamento de rede: alguns produtos de monitoramento de TI muito poderosos oferecem seu próprio mapeamento (na forma de um painel claro incluindo vários diagramas) em suas soluções abrangentes; e outras ferramentas de mapeamento puras, que não têm muito além de sua funcionalidade real, bastante limitada. Aqui, apresentamos brevemente os produtos Network Topology Mapper, Nmap e Paessler PRTG e damos uma recomendação subsequente para administradores de sistemas que monitoram redes mais ou menos abrangentes.

1. Network Topology Mapper (Solarwinds)

O Network Topology Mapper (NTM), da Solarwind, se concentra claramente no mero mapeamento de rede. Ao contrário do Network Performance Monitor (NPM), da própria empresa, esta ferramenta não tem funções diferentes para medir o desempenho real da rede. Embora a construção inicial de mapas de rede no NTM possa às vezes levar algum tempo, ele fornece atualizações ao vivo muito úteis, e é por isso que o investimento inicial de tempo valerá a pena.

– O NTM pode criar vários tipos diferentes de mapas de rede a partir de uma única varredura.

– A inclusão de um recurso de varredura automática é útil quando o usuário já possui uma rede estabelecida que precisa ser mapeada corretamente.

– Este mapeamento de rede automatizado permite que toda a rede seja verificada para que mapas de topologia de rede possam ser criados. Ele também permite que os usuários editem os detalhes de cada nó do mapa de objetos e conectem manualmente os dispositivos de rede.

– Os usuários podem escolher verificar sua rede usando SNMP, WMI, ICMP, CDP ou qualquer outro método de discovery.

– Além disso, os usuários podem exportar seus mapas de rede para os formatos Microsoft Visio, PDF ou PNG.

O NTM é uma boa ferramenta para quem tem tempo suficiente para a configuração inicial e não deseja monitorar toda a sua rede através da um dashboard. Para isso, seria necessário utilizar o NPM.

2. Paessler PRTG

O PRTG Network Monitor, da Paessler, é uma solução de monitoramento abrangente e bem conhecida, com excelentes recursos de relatórios e painéis claros. Além do popular PRTG Network Monitor, também existem ofertas especiais para monitoramento hospedado (PRTG Hosted Monitor) e para um ambiente empresarial mais abrangente (PRTG Enterprise Monitor). A funcionalidade de mapeamento e dashboard é idêntica nas três soluções.

– Mapas no Paessler PRTG são o que você também pode chamar de dashboards. Um espaço personalizável para exibir claramente uma rede de TI e vários diagramas de dependência.

– Os painéis personalizados podem ser projetados como páginas da web em HTML que visualizam informações extensas de monitoramento de uma forma realmente significativa.

– Você pode usar vários elementos visuais, como ícones de status do sensor, tabelas de dados, gráficos, geographic maps, “sunbursts”, imagens personalizadas e muito mais para uma melhor visualização.

– Para fins de apresentação, é possível exibir mapas publicamente em telas grandes em escritórios, data centers ou chão de fábrica, por exemplo, e fornecer aos funcionários informações úteis.

– E, claro, também é possível criar relatórios informativos baseados ou construídos em dashboards de controle previamente definidos.

– Duas vantagens principais do Paessler PRTG em comparação com as outras duas soluções apresentadas é que ele é adequado para empresas maiores, além de fornecer monitoramento de TI extenso e mapeamento real.

3. Nmap

Ao contrário do NTM e do PRTG da Paessler, o Nmap é uma ferramenta de mapeamento de rede gratuita e de código aberto. Como o NTM, é especializado em exibir os elementos individuais de uma rede e não oferece nenhuma funcionalidade de monitoramento adicional.

– O Nmap usa pacotes IP para determinar quais hosts estão na rede e quais serviços são oferecidos por esses hosts. Identifica sistemas operacionais, firewalls e outras informações.

– Roda em Windows, Linux e Mac OS X e pode ser vinculado a outras soluções no pacote Nmap, como Zenmap, Ncat e Nping.

– Mas requer algum treinamento. Uma vez que as configurações básicas sejam cuidadas individualmente, novos mapas e diagramas o levarão aonde você deseja ir de uma maneira eficaz e com economia de tempo.

– Pode ser uma ótima opção se você trabalha em uma pequena empresa sem orçamento para a aquisição de uma ferramenta comercial e não se importar com o fato de o Nmap só suportar mapeamento de rede.

Esperamos que esta breve visão geral das ferramentas de mapeamento de rede tenha ajudado com primeiras impressões das diferentes soluções disponíveis no mercado. Se você começar alguma pesquisa por conta própria, descobrirá que as três soluções mencionadas são apenas representativas de muitas outras que existem. Divirta-se escolhendo sua futura ferramenta de mapeamento de rede!

FacebookTwitterLinkedIn