FacebookTwitterLinkedIn

ITAM muda em um mundo pós-pandêmico

https://network-king.net/wp-content/uploads/2021/07/ITAM97-769x414.jpg

O gerenciamento de ativos de TI (ITAM) é indiscutivelmente mais importante para as organizações do que nunca. Junto com o monitoramento e a governança de TI, forma o tripé prioritário para os CIOs em 2021.

Há quem o defina como um conjunto de práticas de negócios que combina funções financeiras, de estoque e contratuais para otimizar gastos e apoiar o gerenciamento do ciclo de vida e a tomada de decisões estratégicas no ambiente de TI.

O processo ITAM normalmente envolve a coleta de um inventário atualizado e detalhado dos ativos de hardware, software e rede de uma organização e, em seguida, o uso dessas informações para tomar decisões de negócios informadas sobre compras e redistribuição relacionadas a TI. E, cada vez mais, para auxiliá-las a avaliar ameaças, vulnerabilidades e incidentes apontados pelo monitoramento.

Mas ajustes serão necessários no ITAM, agora que a pandemia levou as organizações a abraçar rapidamente modelos de trabalho remoto, de acordo com recém publicado relatório  “IT Asset Management Global Survey 2021”, da Deloitte. A grande maioria (84%) dos 2500 participantes do estudo da Deloitte acredita que suas organizações carecem hoje de uma iniciativa ITAM verdadeiramente eficaz; e 90% acreditam que as rápidas mudanças tecnológicas e de negócio têm dificultado o aumento da maturidade do ITAM em suas organizações.

Nesse novo cenário de uso crescente da nuvem e de ativos de TI mais distribuídos, analistas apontam que as soluções ITAM precisarão ir além de simplesmente saber que os dispositivos existem. Elas também deverão ser capazes de oferecer suporte aos usuários, provisionar software, aplicar atualizações, corrigir problemas e muito mais.

Aquelas que oferecerem recursos robustos e detalhados de manutenção de ativos, listas de verificação e lembretes, por exemplo, agregarão muito valor. Espera-se  inclusive que ajudem a manter as organizações notificadas em todos os momentos, a gerenciar crises, a reduzir o tempo de inatividade dos ativos e a otimizar a utilização dos ativos quando necessário.

Portanto, se o ITAM ainda não é uma função estratégica de negócios, agora é a hora de fazê-lo. Se você não está gerenciando sua tecnologia, não está gerenciando seu negócio.

Ao evitar compras desnecessárias de ativos e fazer o melhor uso dos recursos atuais, os gerentes de ativos de TI podem reduzir os custos de licenciamento e suporte de software, eliminar o desperdício e melhorar a eficiência.

FacebookTwitterLinkedIn