IoT ajuda a prevenir inundações

https://network-king.net/wp-content/uploads/2022/02/shutterstock_1911691273-769x414.jpg

A parcela da população mundial exposta a riscos de inundações aumentou quase um quarto desde 2000. E, até 2030, milhões sofrerão as consequências do avanço dos alagamentos devido a mudanças climáticas e demográficas, segundo um estudo que analisou imagens de satélite e constatou que a taxa de crescimento das enchentes é muito maior do que o previsto por modelos computacionais.

Com mais cidadãos em risco a cada ano, soluções que possam fornecer dados e análises em tempo real se tornaram fundamentais para ser possível agir com antecedência e assim salvar vidas e patrimônio. De acordo com o NEEF, grande parte das áreas costeiras dos Estados Unidos, para citar apenas um país, provavelmente será ameaçada por mais de 30 dias de inundação a cada ano.

No entanto, um exemplo de como se proteger contra alagamentos vem de uma cidade montanhosa norte-americana, com coberta predominantemente por florestas densas e planícies de inundação. Cary, na Carolina do Norte, com cerca de 175 mil habitantes, abraçou a tecnologia de Internet das Coisas (IoT) para detectar possíveis inundações. A localidade está se transformando rapidamente em uma das cidades mais inteligentes dos Estados Unidos.

Em parceria com a Semtech, desenvolvedora da tecnologia LoRa, protocolo de comunicação de longo alcance e baixa potência ideal para conexão de dispositivos IoT, foram instalados sensores de nível de água em bacias hidrográficas vizinhas à cidade e dezenas de pluviômetros. Esses sensores enviam alertas quando os níveis atingem um determinado limite, e medidores fornecem informações minuto a minuto para prever quais áreas podem inundar. Antes da instalação do sistema IoT, casos de inundações eram reportados pelos próprios moradores.

De posse dessas informações, os gestores de Cary podem agir para interromper vias e redirecionar o tráfego. “O acesso aos dados é feito em tempo real. Se não usássemos a infraestrutura de IoT, não sei isso ocorreria em tempo real”, explica Nicole Raimundo, CIO da cidade. Essa solução IoT adotada por Cary para lidar inundação de águas pluviais já recebeu vários prêmios de inovação na área de cidades inteligentes e abriu caminho para que a cidade, em parceria com a Semtech e o SAS Institute, construa um Centro de Excelência com foco em soluções IoT capazes de gerar impactos na vida dos cidadãos. O objetivo é facilitar o desenvolvimento e a implantação de soluções tecnológicas que resolvam desafios do mundo real e tornarão Cary uma referência para outras localidades.

Mercado em crescimento

O mercado de sistemas de monitoramento e alerta de inundações em tempo real tem alto potencial de crescimento, especialmente em países em desenvolvimento que sofrem de problemas críticos de infraestrutura. De acordo com o relatório Global Catastrophe Recap 2019, os danos causados pelas inundações foram estimados em US$ 8 bilhões. Soluções IoT de monitoramento podem ajudar a mitigar riscos e reduzir prejuízos em todo o mundo, alertando pessoas e equipes de emergência antes da ocorrência dos eventos com potencial desastroso.

Em termos de receita, esse segmento de mercado global deve apresentar uma taxa composta de crescimento anual de 6% no período entre 2020 e 2030, segundo o Transparency Market Research. Já em termos de região, a América do Norte, que já detinha uma parcela significativa do mercado em 2019, deve manter essa tendência no período de previsão. A expectativa é que a Ásia-Pacífico apresente crescimento com a taxa mais alta, por conta do foco mais intenso dos governos na gestão de desastres. Mantendo-se o cenário atual durante o período de previsão da pesquisa, a Ásia provavelmente será o continente mais atingido com 41% de todos os eventos de desastres de inundação, seguido pela África (23%), Américas (21%), Europa (13% ) e Oceania (3%).

Consolidação do padrão LoRa

A Semtech, parceira tecnológica do projeto contra enchentes desenvolvido pela cidade de Cary, é também responsável pela criação da padrão de comunicação LoRa e teve muito a comemorar em 2021. LoRa se tornou a tecnologia dominante para redes de longa distância e baixa potência para aplicações de IoT em massa.

De acordo com o relatório da LoRa Alliance do final de 2021, a cobertura do protocolo teve crescimento exponencial durante o ano, com redes LoRaWAN operacionais em quase todos os países. O estudo também destaca que LoRa foi aceito como padrão internacional por uma SDO (Standards Developing Organization) independente.

Além disso, garantiu a adesão dos principais líderes de mercado na aliança visando expandir ainda mais o ecossistema. A participação de empresas como Microsoft e Amazon Web Services (AWS) fizeram disparar a confiança da indústria no LoRaWAN e impulsionar a colaboração e o desenvolvimento de soluções completas.

Outra conquista foi a ampliação de oportunidades de mercado, buscando iniciativas de colaboração com tecnologias de rádio complementares para apoiar implementações multiRAN (Multi-Radio Access Network). Para a LoRa Alliance, soluções multiRANs se tornarão a norma porque oferecem o único caminho para dimensionar e atender os requisitos de diversos casos de uso de IoT. Usando um abordagem multi-RAN planejar agora as demandas de hoje e do futuro.

A aliança desenvolveu o LoRaWAN como padrão aberto desde o início, prevendo que a ampliação de redes IoT em massa exigiria soluções de conectividade interoperáveis, não podendo ser sustentada por soluções de fonte única.

FacebookTwitterLinkedIn