Entenda as diferenças entre monitoramento e observabilidade

https://network-king.net/wp-content/uploads/2022/12/shutterstock_771480475-769x414.jpg

A complexidade dos sistemas e aplicativos modernos aumentou consideravelmente. A necessidade de um método de depuração e diagnóstico de problemas nunca foi tão grande, especialmente em sistemas distribuídos. 

Historicamente, uma combinação entre monitoramento e testes tem sido utilizada para lidar com falhas previsíveis. Entretanto, essa abordagem é menos eficaz com falhas imprevisíveis. É aqui que a observabilidade entra em jogo, segundo analistas da Thundra. A observabilidade tem suas raízes na teoria de controle, que aborda o quão bem você pode inferir o estado interno de um sistema olhando para sua saída.

Como a observabilidade ainda é muito nova, a linha que divide a observabilidade e o monitoramento parece confusa. Ainda mais com tantas ferramentas de monitoramento passando a incluir recursos de observabilidade.

O que é monitoramento 

Muitos definem monitoramento como uma ferramenta indispensável para construir, operar e executar sistemas.

Na prática, o monitoramento permite observar e entender o estado do seu sistema usando um conjunto predefinido de métricas e registros. Por isso, deve abordar duas questões: O que está quebrado e por quê? “O que está quebrado” é sobre o sintoma, enquanto o “por que” é sobre uma causa do problema. Um bom entendimento das distinções entre “o quê” e “por quê” permite monitorar efetivamente um sistema distribuído com ruído mínimo e sinal máximo, explica Mark Burgess, em livro editado pela O’Reilly Media.

Embora não torne os sistemas totalmente imunes a falhas, o monitoramento deve fornecer uma visão razoavelmente boa da integridade do sistema. Mas, para ser eficaz, exige que você saiba o que é normal e quais métricas rastrear.

Quando o monitoramento é combinado com alertas, seu sistema é capaz de dizer o que está quebrado ou o que está prestes a quebrar. Com esses dados, você pode entender facilmente o comportamento d infraetrutura e das aplicações, detectar problemas e resolvê-los rapidamente antes que os usuários sejam afetados. Mesmo que seus dados de monitoramento não sejam usados diretamente para gerar alertas, eles devem pelo menos fornecer uma visão panorâmica do comportamento e desempenho de um sistema, através de dashboards.

Como o monitoramento pode se tornar complexo, é sempre bom projetar seu sistema de monitoramento para ser o mais simples possível. 

O que é observabilidade

Já observabilidade, segundo a Cisco, é um processo que usa ferramentas de software para detectar problemas, observando as entradas (aplicação e infraestrutura) e saídas (transações de negócios, experiências de usuário e desempenho de aplicações) da pilha de tecnologia. 

As ferramentas de observabilidade coletam e analisam um amplo espectro de dados, incluindo a integridade e o desempenho de aplicações, métricas de negócios, como taxas de conversão, mapeamento da experiência de usuário e telemetria de infraestrutura e de rede, para resolver os problemas antes que afetem os KPIs de negócios.

A demanda por soluções de observabilidade está sendo gerada por diversos fatores provocados pela crescente demanda por serviços digitais e na complexidade cada vez maior dos sistemas e das aplicações de TI.

Esses fatores incluem:

  • O número crescente de aplicativos que as empresas precisam gerenciar;
  • As altas expectativas dos usuários;
  • As constantes modernizações dos aplicativos para reduzir os ciclos de lançamento e atualização.
  • A necessidade crescente de uso de aplicativos tradicionais e nativos da nuvem.
  • O aumento do uso de serviços em nuvem e da utilização de API de terceiros.

Vem ganhando atenção por conta da sua efetividade em permitir que desenvolvedores elevem o nível de Customer Experience de seus softwares, muitas vezes afetada por conta da complexidade cada vez maior dos empreendimentos digitais e o surgimento de novas tecnologias como cloud native, DevOps, microsserviços, contêineres e virtualização.

Quando você aplica a observabilidade, os benefícios para a sua empresa são imensos: inovação e implementação mais rápidas, menos morosidade, custos reduzidos e melhor compreensão de como priorizar seu tempo e atenção dentro dos aplicativos. 

Métricas, eventos, rastreamento e logs são dados essenciais para a observabilidade. São analisados a fim de produzir insights com o objetivo de entender e interpretar erros para que então, a partir deles, a inteligência seja acionada mais rapidamente. Depois que estes dados são agregados, eles gerenciam e monitoram atividades suspeitas. 

Muitas vezes a observabilidade fornece insights que ajudam no monitoramento.

Conclusão

É inútil conceituar a relação entre observabilidade e monitoramento como “observabilidade versus monitoramento”. A observabilidade não substitui o monitoramento e não elimina a necessidade de monitoramento. Na verdade, observabilidade e monitoramento são complementares.

Embora sirvam a propósitos diferentes, cada vez mais os dois começam a er considerados simbióticos e não mutuamente exclusivos. Trabalhando juntos, são mais eficientes.

FacebookTwitterLinkedIn