Encare a IIoT como parceira de operações sustentáveis

https://network-king.net/wp-content/uploads/2022/02/shutterstock_2103212636-769x414.jpg

Atualmente, grande parte dos ativos industriais não está conectada nem o volume de dados operacionais gerado por eles é usado de modo inteligente para orientar decisões. Por outro lado, o setor industrial está sendo chamado a se descarbonizar e mirar na sustentabilidade das operações, sem deixar de cumprir as conhecidas metas de desempenho, segurança e redução de custos. Seria possível reduzir ou mesmo eliminar esse descompasso, ou seja, usar o próprio potencial não explorado dos ativos industriais para torná-los mais sustentáveis?

O que uma recente pesquisa da ABB revelou é que há um claro entendimento entre os entrevistados de que desempenho dos negócios e sustentabilidade devem andar de mãos dadas, ou seja, no atual cenário mundial, são elementos indissociáveis. Destacou também que a grande maioria (90%) concorda que, para alcançar as requistadas metas de sustentabilidade, como redução de emissões de gases de efeito estufa e conservação de recursos naturais, a digitalização é uma ferramenta essencial.

Muitas dessas soluções de digitalização fazem parte do que chamamos Internet das Coisas Industriais (IIoT) ou o conjunto de sensores, dispositivos, aplicativos conectados e dados coletados que viabilizam a administração mais inteligente do ambiente industrial, garantindo ótimos resultados tanto em termos de desempenho quanto de sustentabilidade. Sobre essa fundação, as empresas podem desenvolver estratégias integradas de negócios e sustentabilidade consistentemente, capazes de gerar retornos duradouros e significativos.

Fonte: ABB

Resultados digitais

A pesquisa da ABB relatou que 50% dos entrevistados disseram ter começado a ampliar as iniciativas de IIoT em suas operações, enquanto 35% já haviam implementado IIoT em escala. Aqueles que se veem como “digitalmente maduros” são significativamente mais propensos a citar a importância da IIoT industrial para ajudá-los a cumprir as metas de negócios e de sustentabilidade.

Tecnologias IIoT ajudam a impulsionar a eficiência, a produtividade e a agilidade das operações e, conforme relato de 51% dos entrevistados, também são muito importantes para garantir competitividade. E com clientes e acionistas exigindo cada vez mais transparência e responsabilidade dos fornecedores, a visibilidade e a capacidade de mensuração são outros benefícios oferecidos pela IIoT ao ambiente industrial.

Fonte: ABB

Na escala de impulsionadores para adoção de ferramentas IIoT, eficiência operacional, produtividade e economia de custos ainda são os principais catalisadores. No entanto, metas de sustentabilidade, como otimização do consumo de energia e outros recursos, também foram destacadas na pesquisa como prioridades importantes.

Mesmo que o potencial de valor da IIoT seja claro, há um desafio ainda a ser superado: identificar criar um caso de uso evidentemente factível, eficiente e rentável do ponto de vista dos negócios. O que o estudo destaca é que, para compreender o verdadeiro potencial da IIoT, é preciso contar com uma abordagem holística para infraestrutura, plataformas e soluções.

Casos de uso que ofereçam custos mais baixos são fundamentais para o avanço das inciativas de IIoT, inclusive em termos de sustentabilidade. Muitas organizações estão reduzindo riscos de investimentos em IIoT, deixando de fazer gastos de capital e  assumindo despesas operacionais baseadas em tecnologias de nuvem e modelos de assinatura. Essa abordagem pode simplificar a implementação, alavancar a infraestrutura existente, elevar a agilidade e acelerar o time-to-value.

Outra medida importante é conectar os chamados ativos fantasmas na infraestrutura física usando sensores para que forneçam mais informações de OT e IT aos sistemas corporativos (ERP, MES, SCADA) e painéis analíticos e assim contribuam para uma tomada de decisões mais bem fundamentada. É preciso ficar atento, porém, à relevância dos ativos abordados, pois mem tudo que pode ser medido importa para os negócios. Além disso, a conexão de ativos físicos pode gerar insights transformadores, mas é fundamental ter profundo conhecimento de domínio para garantir que esses insights se traduzam em melhores decisões.

Mais sustentabilidade

Quase a totalidade dos entrevistados (94%) concorda que a IIoT facilita a tomada de decisões melhores, elevando os níveis de sustentabilidade em geral, e 72% disseram que vão aumentar um pouco ou significativamente os gastos em IIoT industrial devido à sustentabilidade.

As tecnologias de IIoT apontadas na pesquisa como mais críticas para incrementar a sustentabilidade são ferramentas de análise avançada, computação em nuvem e cibersegurança. No entanto, a pesquisa encontrou barreiras comuns que impedem de certa forma a elevação da sustentabilidade a partir da IIoT Industrial. As três principais são complexidade dos casos de uso, escassez de competências e falta de recursos de cibersegurança.

É claro que as próprias tecnologias de IIoT têm suas próprias pegadas de carbono e são uma importante fonte de resíduos quando chegam ao final de suas vidas úteis. Porém, essa é também uma área com potencial para dar contribuições ambientais significativas por meio da tecnologia. Por exemplo, um relatório da Global e-Sustainability Initiative (GeSI) apontou que ferramentas de virtualização e modelos do tipo “como serviço” podem acelerar a descarbonização, ao migrar “de átomos para bits” e assim contribuindo para o uso mais inteligente dos dispositivos físicos.

FacebookTwitterLinkedIn