Com aquisição, Oracle avança na área de saúde

https://network-king.net/wp-content/uploads/2022/06/shutterstock_1686602005-769x404.jpg

Mais de cinco meses depois do primeiro anúncio da negociação, a Oracle finalmente recebeu todas as aprovações antitruste e regulatórias necessárias para concluir a compra da Cerner, inclusive a autorização da Comissão Europeia. A Cerner fornece sistemas de informação para hospitais e outras organizações da área de saúde para facilitar a prestação de melhores cuidados a pacientes. Inicialmente, o acordo valeria cerca de US$ 30 bilhões, maior cifra entre todas as aquisição realizadas pela gigante do software. Ao final, ficou avaliado em aproximadamente US$ 28,3 bilhões, mas manteve o posto de maior aquisição.

Um estudo recente da Mayo Clinic apontado pelas empresas mostrou que os médicos gastam de uma a duas horas com prontuários para cada hora empregada no tratamento presencial dos pacientes.

“Trabalhando juntas, Cerner e Oracle podem transformar a prestação de serviços de saúde, fornecendo aos médicos uma nova geração de sistemas de informação. Informações melhores permitem melhores decisões de tratamento, resultando em melhores resultados para os pacientes. Nossos novos sistemas fáceis de usar são projetados para reduzir a sobrecarga de trabalho administrativa dos médicos, garantindo a privacidade do paciente e reduzindo os custos gerais da área de saúde”, afirma Larry Ellison, presidente do conselho e diretor de tecnologia da Oracle.

“A Cerner tem liderado o campo da digitalização dos cuidados médicos, e agora é hora de realizar a verdadeira promessa desse trabalho com ferramentas que levam informações aos profissionais de saúde certos no momento certo. Juntar-se à Oracle oferece uma oportunidade sem precedentes para acelerar nosso trabalho, modernizando prontuários eletrônicos, aprimorando a experiência dos profissionais de saúde e permitindo um atendimento ao paciente mais conectado, de alta qualidade e eficiente”, disse David Feinberg, CEO e presidente da Cerner.

A perspectiva é que o Oracle’s Autonomous Database, as ferramentas low-code APEX  e a interface de usuário por voz permitam modernizar rapidamente os sistemas da Cerner e migrá-los para a nuvem da Oracle. Segundo a empresa, isso pode ser feito de forma muita acelerada pois as principais peças da solução da Cerner já são usam banco de dados da Oracle. “Não será necessário fazer nenhuma mudança. O que vai mudar é a interface do usuário. Tornaremos os sistemas da Cerner muito mais fáceis de aprender e usar, tornando a tecnologia de voz a principal interface para os sistemas clínicos da Cerner”, explica Mike Sicilia, vice-presidente executivo da Oracle.

A Oracle espera concluir a oferta pública imediatamente após seu vencimento dessa oferta à meia-noite, horário do leste, em 6 de junho de 2022. O fechamento da transação está sujeito ao cumprimento de certas condições, incluindo relaciondas aos acionistas da Cerner.

O que essa transação representa para o setor de saúde

O valor de US$ 28,3 bilhões pagos pela aquisição é quase três vezes maior do valor aplicado no que é agora a segunda transação mais cara, a da compra da PeopleSoft em 2005 por US$ 10,3 bilhões. Deve haver uma boa razão para esse investimento considerável.

Segundo a Oracle, as soluções da Cerner serão um grande motor de crescimento nos próximos anos, à medida que a empresa expandir esses novos negócios da Cerner para vários outros países. A Oracle já tem presença relevante na área de saúde e, com a aquisição da Cerner, deve ampliá-la ainda mais. A Cerner foi a número 2 em negócios de prontuários eletrônicos, com 25% do mercado em 2020, de acordo com a KLAS Research.

Além disso, o mercado de saúde está em amplo crescimento na era pós-pandemia, atraindo os olhares de outros grandes players, não apenas da Oracle. A Microsoft, por exemplo, pagou US$ 19,7 bilhões pela Nuance Communications, fornecedora de software de reconhecimento de voz usado em hospitais, clínicas e consultórios médicos. “A Microsoft tem acelerado seus esforços para fornecer soluções de nuvem específicas por setor. Esses esforços incluem o Microsoft Cloud for Healthcare, lançado em 2020, que visa atender às demandas abrangentes do setor de saúde em rápida transformação e crescimento. O anúncio de aquisição da Nuance representa o passo mais recente na estratégia de nuvem específica para esse setor”, destaca a Microsoft em seu site. Reconhecimento de voz e transcrição automática pode reduzir significativamente o tempo que os médicos e outros profissionais da saúde levam digitando informações do paciente e anotações do tratamento.

Já a empresa liderada por Elisson, com sua união com a Cerner, pode facilitar a combinação dos dados reunidos pela solução da Cerner com as ferramentas de análise e a inteligência artificial da Oracle para identificar padrões e fazer previsões sobre tratamentos mais eficazes.

A Oracle também deve estar está interessada nos negócios de nuvem da Cerner, devido ao seu amplo relacionamento com a Amazon Web Services e sua iniciativa Projeto Apollo, desenvolvida sobre a infraestrutura da AWS, que visa oferece recursos de computação cognitiva para clientes da área de saúde.

“A Oracle entrou tardiamente nos negócios de infraestrutura de nuvem e está atrás da AWS, Microsoft e Google em termos de participação de mercado. Longe de admitir a derrota, Ellison está usando todas as oportunidades para divulgar os recursos de nuvem da Oracle e tem todos os motivos para acreditar que Oracle pode ser o lar de uma boa parte da migração futura da Cerner para a nuvem”, ressalta artigo na CNBC.

FacebookTwitterLinkedIn